Exclusivo, mas inédito.

exclusivo

MAS INÉDITO!

Este é o meu inédito furo jornalístico mundial. Só me custou uma ida ao cinema. Quando ia saindo de casa, em Tel-Aviv, para a sessão das 9 da noite, o telefone tocou. Era o embaixador brasileiro Vasco Mariz (passados 23 anos, espero que identificá-lo agora não cause problemas diplomáticos entre Brasil e Israel). Ele contou que acabava de sair de uma reunião de embaixadores de países latino-americanos incumbido de passar à imprensa uma revelação. E me escolheu para publicá-la.

Adeus, cinema. No Brasil ainda três da tarde, por causa do fuso horário, não havia como deixar para escrever no dia seguinte. A “bomba”, como ele a introduziu:

“A Costa Rica vai mudar sua embaixada de Tel-Aviv para Jerusalém”.

Bomba, sim, mas tinha medo que não a reconhecessem lá longe, no bairro do Limão, em São Paulo. Por isso, depois de escrever e enviar por telex para a redação, telefonei para falar da importância de publicar a notícia, aparentemente um problema apenas de caminhão de mudança. Os embaixadores da América do Sul contavam com a “denúncia” para dissuadir a Costa Rica a não se mudar para Jerusalém, capital contestada de Israel. Valeria como um reconhecimento. Até a embaixada dos Estados Unidos ficava em Tel-Aviv. E o próprio Vasco Mariz mandava tirar a bandeirinha do Brasil de seu carro quando ia visitar o primeiro-ministro, o presidente, o Parlamento ou o Ministério das Relações Exteriores.

Dia seguinte, o embaixador me ligou: “Cadê a notícia? Não publicaram…”

Era uma notícia pequena. Não ocuparia tanto espaço assim no jornal. Prometi falar com a redação. Ele fixou um prazo: “Se não sair amanhã, passarei para outro repórter”. Telefonei, mandei recado, repeti o telex que já tinham perdido.

“Você está superdimensionando o assunto”, ouvi a 10 mil quilômetros de distância.

E não publicaram. O embaixador Vasco Mariz recorreu à agência Reuters. Que a pôs em seu circuito mundial em poucos segundos. Um por dia, todos os países árabes foram rompendo relações com a Costa Rica. Era, realmente, uma bomba. Foi manchete de jornais europeus e americanos. Lá pelo quarto dia de grande repercussão, recebo um telex: “E aí? Não vai entrar no assunto?”

A Costa Rica não se mudou para Jerusalém.

RC626Sou azarado com furos. Na minha primeira viagem internacional como repórter, para Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, fui cobrir o segundo casamento de Roberto Carlos, que não podia se casar no Brasil.No final da cerimônia civil resolvi conversar com o Juiz de Paz. Sem que perguntasse, ele desandou a dizer que “el matrimônio no es legal”. E reforçava: “Para nada, para nada”. Nosso avião, com os recém-casados, ou não ilegalmente casados, partiria em 40 minutos para a lua-de-mel em La Paz.Corri ao centro da cidade e escrevi vários telegramas para o jornal, despachados pela Western Union. Dia seguinte, no lobby do hotel, vi Roberto Carlos passar sem nos cumprimentar, os jornalistas brasileiros. Pensei: é o meu desmentido…Bem, os telegramas não chegaram até hoje.

Flag-Pins-Israel-Costa-Rica

O FURO QUE NÃO FOI PUBLICADO

Tel-Aviv, 12/05/1982 — A Costa Rica é o primeiro pais do mundo a reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, depois que as Nações Unidas condenaram a anexação do seu setor árabe pelos governo israelense, em 30 de julho de 1980. A decisão, anunciada oficialmente ontem, em San José, foi recebida com alegria no ministério das Relações Exteriores de Israel, mas, com constrangimento, por vários diplomatas latino-americanos em Tel-Aviv.

A primeira consequência da decisão adotada pela Costa Rica será a transferência de sua embaixada de Tel-Aviv para Jerusalém, já na próxima semana. O presidente israelense, Yitzhak Navon, telefonou para o presidente Luís Alberto Monge, em San José, agradecendo-lhe “a coragem”, esperançoso de que “outros países agora sigam o exemplo da Costa Rica”.

Será o fim do “castigo de Jerusalém”?

O Uruguai talvez “esteja a ponto de seguir o exemplo” da Costa Rica e, coincidentemente, o chanceler uruguaio Estanislão Valdes Otero encerrou uma visita oficial de quatro dias a Jerusalém.

O momento da decisão costa-riquenha é propício à controvérsia. O Egito, primeiro pais árabe a ter relações normais com Israel, recusa-se a negociar a autonomia palestina em Jerusalém, considerando sua parte Oriental, reunificada em 1980, depois de conquistada durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967, “como parte integrante da Cisjordânia”. Por isso, os Estados Unidos sugeriram que Washington seja o anfitrião do encontro trilateral de negociações para a extensão dos acordos de paz de Camp David.

Em sua nota oficial, divulgada em Jerusalém, a Costa Rica explica que sua decisão “deriva do direito de qualquer país decidir onde seu governo será instalado”. Por este raciocínio, segundo um diplomata latino-americano, a Argentina poderá mudar sua capital para as ilhas Malvinas, com a aceitação da Inglaterra. Os países árabes deverão protestar, pois lideraram a campanha em favor do êxodo diplomático de Jerusalém, que ficou, até agora, sem nenhuma embaixada.

O presidente da Costa Rica, Luís Alberto Monge, foi o primeiro embaixador de seu país em Jerusalém, antes do êxodo das embaixadas para Tel-Aviv, sob pressão do mundo árabe. Ao assumir, no sábado passado, eleito há sete meses, ele recebeu uma delegação israelense liderada pelo ministro das Finanças, Yoram Aridor. Na conversa telefônica com o presidente Yitzhak Navon, em espanhol, ele reafirmou sua “grande amizade por Israel”. Quando consultado, reagiu o porta-voz do ministério das Relações Exteriores israelense:

— Nossa reação? De prazer…

A embaixada da Costa Rica, em Jerusalém, ocupará três escritórios no primeiro andar do edifício “Clal”, no centro da cidade. A inauguração está prevista para a semana que vem.

Um comentário sobre “Exclusivo, mas inédito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s